Porta Thunderbolt torna Macs e PCs vulneráveis

invasão de macs

Invasão ao nosso MacBook… Será que isso ainda existe? E se existir deve ser muito complicado, visto que já existem imensas formas de prevenir este tipo de situação.

Aparentemente parece que é muito fácil de fazer… Basta ter um equipamento e uma outra pessoa ligar um cabo e em segundos as nossas informações são “raptadas”.

Este tipo de situação é possível devido às portas Thunderbolt, que por coincidência é a porta de entrada dos Macs e alguns PCs. Todos sabemos que a grande vantagem é a rapidez com que é feito uma transferência de dados. No entanto, essa vantagem é uma oportunidade para facilitar a entrada de invasores, pois a ligação é feita diretamente à memória do equipamento.

Conclusão, facilita os utilizadores, mas permite que sejam criadas formas de invadir facilmente os equipamentos!

Aliás, esta invasão tem o nome de Thunderspy. Ruytenberg foi o criador deste nome e foi ele que descobriu esta falha de segurança. Ainda descobriu que não é necessário que o equipamento esteja desbloqueado. Pode estar bloqueado!

Os principais alvos são os utilizadores que têm Macs e PCs com este tipo de portas. No entanto, é necessário estar fisicamente presente para poder realizar esta invasão, pois é necessário a ligação de um cabo. Uma nota importante sobre esta invasão: é quase impossível saber se o nosso equipamento foi invadido!

Desde 2011, os MacBooks têm Thunderbolt como porta de eleição. No teste feito consta que, se estiver a ser utilizado o macOS não há elevado grau de sucesso. Porém tornar-se mais vulneráveis aqueles que usam o Windows através do Boot Camp.

Atualmente, já foi desenvolvido uma ferramenta de proteção, mas ainda não disponível a nível mundial.

Esta informação já chegou a Apple, mas parece que não pode ser solucionada através de uma atualização, visto que é um problema de hardware.

Minimizar a vulnerabilidade das portas Thunderbolt

Apesar de não existir uma solução definitiva, existem duas opções capazes de limitar a invasão. A primeira consiste em desativar, nas definições de sistema, as portas Thunderbolt. A segunda consiste em conectar apenas equipamentos/acessórios de confiança, ou seja, equipamentos que sejam nossos ou de pessoas de confiança.

Parece que temos de estar mais atentos para onde levamos e a quem emprestamos os nossos Macs… Não sabemos o que podem fazer com eles. É preciso ter um cuidado e uma atenção redobrada!


Via MacMagazine

3 Shares: