Review AirPods Pro: vale a pena o upgrade?

Começo este artigo por vos relembrar que estamos a tentar dar uma abordagem diferente às nossas reviews. Queremos torná-las mais acessíveis ao público, para que independentemente de quem lê (seja ou não entendido em tecnologia) saia com uma opinião já bem formada sobre os produtos.

Assim, pretendo que esta review responda às perguntas: “Os AirPods Pro são realmente melhores que os AirPods 2?” ou “Vale a pena fazer o upgrade?”.

Sem mais demoras, vamos à review!

AirPods Pro são realmente melhores que os AirPods 2?

Os AirPods Pro distinguem-se do modelo de segunda geração por causa do cancelamento ativo de ruído. Basicamente é por isto. Há melhorias na qualidade de áudio, estamos a falar de uma melhoria significativa face aos AirPods de segunda geração, mas isto só acontece quando o cancelamento de ruído está ativo. Porque quando não está, a qualidade é quase a mesma que os AirPods 2 ou os originais. Ou seja a mesma dos EarPods, os fones que encontras na caixa do teu iPhone…

Mas permitam-me regressar ao assunto do cancelamento de ruído, porque acho que é por aqui que devem optar ou não pela compra destes novos AirPods. Aliás, foi devido à introdução desta funcionalidade que acabei por comprar o modelo. Estava bastante satisfeito com os meus de segunda geração, mas senti a necessidade de comprar algo compacto que me oferecesse a funcionalidade. Principalmente para andar em eventos como o Web Summit, onde preciso de concentração para editar vídeo.

Se a Apple não apresentasse os Pro, provavelmente nem sequer pensaria em comprar uma opção concorrente. Gosto bastante dos AirPods, apesar de que a versão de segunda geração é-me desconfortável por estar constantemente a cair do ouvido – sim, faço parte daquele grupo de pessoas cujo o encaixe do ouvido é miserável para encaixar uns meros fones. Mas já lá vamos ao conforto dos AirPods Pro.

Também tenho de fazer uma breve menção ao modo percepção/transparência, que acho ser extremamente útil quando andas na rua, a pé. É excelente para ouvires o que se passa à tua volta, sem interromperes a música.

O design que faz lembrar…

Passando para o elefante na sala, o novo design, não me incomodou esta mudança. Finalmente que a Apple avança em algum produto seu! iPhone, iPad, Mac, tudo está estagnado à espera de uma lufada de ar fresco. Os AirPods tiveram direito a uma nova aparência, que, mais uma vez nada tem de consensual – como é costume.

Nem vou perder tempo a abordar as conversas sobre as parecenças com secadores de cabelo! Importante é falar-vos do quão confortável é o novo design intra-auricular.

Claro que a questão do conforto vai depender do formato de ouvido de cada um, mas como disse em cima, os modelos anteriores não encaixavam bem nos meus. Estava sempre a empurrá-los para não me caírem. Quando coloco este novo modelo nos ouvidos sinto logo uma diferença considerável.

Aliás, a própria Apple disponibiliza no iOS/iPadOS um teste de encaixe para estes novos AirPods, de forma a saber se as borrachinhas que estão colocadas nos mesmos são as adequadas para os ouvidos do utilizador.

Resumindo, finalmente posso usufruir do meu podcast favorito, sem estar sempre a por os dedos nos fones para os segurar!

Para terminar a abordagem face ao design, tenho de aplaudir a decisão de aplicar sensores de pressão nas hastes do auricular. Que vem substituir os taps (estúpidos) na sua parte superior.

Agora basta apertares a haste do Airpod e ele alterna entre os modos de cancelamento de ruído ou percepção. Também te permite trocares de música, ou ainda atender chamadas. Muito mais intuitivo, sem dúvida.

Como está a autonomia?

A nível de bateria não tenho dados concretos para vos apresentar. A Apple fala em 4,5h com o cancelamento ativo de ruído. Nos meus testes andou à volta desses números. Mas não vou detalhar mais que isto porque não sou pessoa que ande com um cronómetro a ver há quanto tempo estou a usar isto ou aquilo.

Basicamente, neste ponto, são semelhantes aos AirPods de segunda geração. Não notei qualquer constrangimento a nível de autonomia ou melhoria substancial.

Vale a pena fazer o upgrade dos AirPods 2?

Se o cancelamento ativo de ruído for essencial para ti, força! É isto que os distingue do modelo de segunda geração e mesmo do original. Nesse sentido, o upgrade será algo que deves considerar. Mas no resto, nem por isso. O áudio, como disse, é melhor mas justifica a troca? Não! Nem mesmo a nível da autonomia, que é basicamente a mesma dos modelos anteriores. A facilidade de emparelhamento é igual tanto nos modelos anteriores como neste. Ahhh, e se para ti for relevante, funcionam muito bem com um telefone Android, perdes algumas funcionalidades mas no geral até nem funcionam mal – apesar dos percalços iniciais que tive.

Os AirPods Pro são na sua essência uns AirPods com esteróides. Agora cabe-te a ti saber se o cancelamento de ruído justifica os mais 100€ – versão dos AirPods 2 s/ caixa de carregamento wireless.

9 Shares: