Mais companhias aéreas proíbem MacBooks a bordo

Depois da FAA (Federal Aviation Administration) proibir todas as companhias aéreas norte-americanas de transportarem MacBooks Pro de 15″ (modelo anterior), eis que outras companhias fora dos EUA também fizeram o mesmo.

Com efeito, são mais quatro companhias aéreas que impedem o transporte de alguns modelos do MacBooks Pro da Apple. São duas companhias australianas, a Qantas Airways e Virgin Australia, uma de Singapura, Singapore Airlines e a tailandesa Thai Airways. A informação sobre a decisão da Qantas Airlines foi avançada pelo Cult of Mac, enquanto as restantes companhias, pelo 9to5Mac.

Photo of Virgin Australia

Contudo, a proibição aos MacBooks, não é só ao modelo de 2015 com ecrã Retina de 15″. As companhias aéreas em questão, resolveram ir mais longe e proibiram todos os modelos de MacBooks, mesmo aqueles que não estão elegíveis para o recall.

Assim sendo, todos os proprietários de algum destes modelos, não poderão colocar o computador na bagagem de porão do avião. Tampouco poderão levá-los na bagagem de mão, ou colocá-los na cabine, por cima das poltronas do avião. Se porventura se verificar que a bateria foi substituída, então poderão transportá-lo sem problema.

Singapore Airlines Airbus A380 Los Angeles, Califórnia. (foto: PG/Bauer-Griffin/GC Images)

Virgin Australia permite bagagem de mão

No entanto, a Virgin Australia, permite que os MacBooks possam ser transportados na bagagem de mão e colocados nas cabines por cimas das poltronas.

Numa página dedicada a bens perigosos a Virgin Australia cita:

Informações importantes para os passageiros que viajam com os MacBooks da Apple:

Devido a um recall mundial pela Apple de várias baterias Apple MacBook, TODOS os Apple MacBooks devem ser colocados apenas na bagagem de mão. Nenhum MacBook da Apple é permitido na bagagem de porão até novo aviso.

Contudo, alguns poderão achar a medida exagerada, mas a realidade é que é uma medida bem sensata. Afinal de contas a segurança dos passageiros está em primeiro lugar.

Foto: Chihaya Sta

As preocupações das companhias aéreas, em relação aos MacBooks, derivam do anúncio feito pela Apple em junho. A gigante norte-americana anunciou um recall a nível mundial do MacBook Pro de 15″ modelo de 2015.

Nos EUA a FAA, proibiu os modelos afetados de serem transportados, seja no porão, ou na bagagem de mão.

As razões apresentadas, têm a ver com a dificuldade do staff dos aeroportos identificarem os modelos afetados. Também seria irrealista, esperar que o staff da segurança identifique todos os modelos específicos nas bagagens de porão.

Contudo, apesar das regras impostas pela FAA, a maioria dos passageiros insistem em levar o equipamento na bagagem de mão. Assim sendo o impacto das regras será pequeno.

Como já noticiamos, “algumas companhias aéreas europeias já receberam um comunicado da EASA (European Union Aviation Safety) a indicar que os passageiros que possuírem um MacBook Pro de 15″ não deverão utilizar o mesmo durante o voo, devendo este permanecer sempre desligado”.

Com efeito, a Apple tem uma página de suporte onde os clientes, e até mesmo as companhias aéreas podem ver se os MacBooks estão afetados.

Assim poderão proceder à troca da bateria, e evitar transtornos ao viajar em alguma destas companhias aéreas.

3 Shares: