Vendas de wearables da Apple podem superar as do Mac e do iPad

De acordo com o analista Neil Cybart, o crescimento de vendas de wearables da Apple, irá superar no final de 2020 as do Mac e iPad.

Desta forma é expectável que a evolução que temos presenciado nos últimos anos, mais precisamente no Apple Watch e nos AirPods, continuarão a posicionar a Apple como líder neste segmento. Adicionalmente prevê-se que os wearables da Apple se posicionem como a terceira categoria de produtos, com maior receita e venda, apenas superados pelos Serviços da empresa de Cupertino e pelo iPhone.

A evolução anual dos wearables

Os dados em que se baseia Neil, para realizar estas previsões, não são propriamente precisos, uma vez que a Apple não revela as suas vendas e receitas por produtos individuais. Para além disso a categoria de wearables apresentada, inclui não só o Apple Watch e os AirPods, mas também o HomePod e outros acessórios da Apple.

Ainda assim, é possível constatar facilmente o crescimento dos wearables da marca da maçã, desde 2014. Neste momento a Apple, possui uma média anual de venda de wearables de 70 milhões de unidades, sendo 60 milhões das mesmas, respeitantes aos AirPods e ao Apple Watch.

Para termos uma referência concreta, o negócio dos wearables possui uma execução anual de 16 mil milhões de dólares, que se traduz num crescimento de receitas de 55% para 60%. Tendo em consideração a tendência verificada, caso a mesma se mantenha, facilmente os wearables da Apple, irão superar o iPad e o Mac, conforme é possível verificar no gráfico acima.

Por fim, Neil vai mais longe e indica que o futuro do sucesso das receitas e vendas da Apple, poderá passar mesmo pelos seus wearables. Esta afirmação é sustentada, pelo facto de nenhuma outra empresa concorrente, possuir um ecossistema da sua dimensão, ou seja, uma enorme base de utilizadores que possui vários dispositivos da marca da maçã.

Embora os números apresentados sejam surpreendentes, a Apple poderá ainda catapultar para outro nível esta categoria, com a introdução futura de novos produtos.

2 Shares: