Tudo sobre a WWDC 19 – iOS 13, iPadOS, tvOS 13, macOS Catalina, watchOS 6, Mac Pro e Pro Display XDR

As tão esperadas novidades dos novos softwares da Apple foram hoje apresentadas na sua conferência anual de programadores. A decorrer em San José, nos Estados Unidos, as novidades são muitas. Algumas já tinham surgido em alguns leaks que fomos acompanhando aqui no All Things Apple.

Contudo, outras boas novas houve, mais surpreendentes, mesmo ao nível de hardware, pouco habitual nesta conferência que, regra geral, se dedica mais ao software e aos desenvolvedores de aplicações.

Pois bem sabemos que estás tão ansioso como nós para saber o que em breve vais ter no teu iDevice, por isso senta-te e agarra-te às linhas que abaixo te presenteamos.

iOS 13 – iPhone

Como seria de esperar o Dark Mode foi a estrela da festa. A Apple já havia dado sinais de que esta funcionalidade ia fazer parte do novo visual do software da Maçã.

Vivemos numa altura em que por vezes o aspeto se sobrepõe às funcionalidades. São modas e o software não foge à regra. Está na moda desenvolver aplicações com dark mode e o sistema operativo móvel de Cupertino não fugiu à regra.

A Apple garantiu também que o Face ID será 30% mais rápido e que as aplicações serão abertas duas vezes mais rápido no iOS 13.

Teclado Deslizante

O teclado recebeu também um novo recurso: uma função de deslizamento, ao estilo do SwiftKey, ou Gboard. Apelidado de Quick Path, embora não seja uma grande atualização, é um marco a assinalar.

Interface da nova app Lembretes

Também as aplicações Lembretes, Mail, Safari e Notas sofreram alterações que prometem melhorar a vida dos utilizadores.

Como seria de esperar, a privacidade foi uma grande bandeira do iOS 13. Agora, é possível fornecer os nossos dados de localização a uma aplicação apenas uma única vez. Ao estilo da Google a Apple apresentou o recurso Sign in with Apple, que estará disponível para os utilizadores em que estes poderão fazer login via Face ID e sem necessidade de criar uma nova conta para um serviço, ou seja, sem revelar informações pessoais.

As contas da Apple também poderão a partir de agora criar automaticamente novos endereços de email particulares e para cada aplicação em específico e onde as mensagens serão reencaminhadas para o endereço de email real dos utilizadores, impedindo, dessa forma, que as aplicações tenham acesso aos contactos pessoais das pessoas.

Novidades iMessage

A aplicação Mensagens, finalmente, permite agora que se possa partilhar as imagens de contacto dos utilizadores de iMessage e toda a plataforma de Animojis foi aprimorada.

A aplicação Fotografias permite agora que também se editem os vídeos. Desde editar o brilho, os contornos, sombras, contraste, saturação, balanço de branco, nitidez, definição, etc… E, para vídeos em particular, agora é possível rodar e alterar a posição dos mesmos.

A aplicação Mapas, infelizmente, só se pode adiantar que está a sofrer lentas melhorias, uma vez que só no final de 2019 é que os Estados Unidos da América estarão todos devidamente mapeados, quanto ao resto do mundo, nem se sabe. O melhor mesmo é continuar a usar o Google Maps.

iPadOS

Nesta WWDC 2019 a Apple introduziu o iPadOS, o sistema operativo para os iPads.

Novo ecrã principal no iPad

O ecrã principal foi redesenhado com um novo layout para mostrar mais aplicações em cada página. Agora, o View pode ser adicionado à página principal, permitindo o acesso rápido aos widgets para as informações instantâneas, incluindo manchetes de jornais, previsão do tempo, calendário, eventos, dicas e muito mais.

O novo multitasking no iPad

Os utilizadores do iPad agora podem trabalhar com vários ficheiros e documentos da mesma aplicação, simultaneamente, com as atualizações introduzidas no Split View ou podem visualizar e alternar rapidamente entre várias aplicações com o recurso Slide Over. Por exemplo, é possível compor um e-mail enquanto se visualiza um outro e-mail, lado a lado, ou aceder a outras aplicações, como as Mensagens ou o Calendário, com apenas um toque. O App Exposé fornece uma visão rápida de apenas as janelas abertas de qualquer aplicação com um simples toque.

Apple Pencil no iPad

Com o iPadOS, o Apple Pencil está ainda mais integrado à experiência do iPad. Os utilizadores podem agora marcar e enviar páginas da Web, documentos ou e-mails inteiros no iPad deslizando o Apple Pencil pelo canto do ecrã.

A paleta de ferramentas redesenhada fornece agora um acesso rápido a ferramentas. O Apple Pencil parece agora ainda mais natural e fluido, usando algoritmos avançados de previsão e otimizações para reduzir a sua latência para apenas 9 milissegundos.

O gestor de ficheiros do iPad está mais poderoso

Agora com suporte do iCloud para a partilha de pastas, qualquer pessoa com acesso a uma pasta partilhada verá essa pasta no seu iCloud. A nova forma de visualização com coluna ajuda os utilizadores a navegar pelos ficheiros, enquanto o suporte para ações rápidas, como marcar, girar ou criar PDF, facilita a produtividade no iPad.

macOS Catalina

No que concerne ao macOS, já sem surpresa assistimos à “morte” anunciada do iTunes. Já diversas fontes o tinham comunicado, porém só hoje ficamos a conhecer oficialmente o seu destino. Confirma-se assim a divisão em 3 aplicações distintas, Apple TV, Música e Podcasts.

Apesar de existirem já aplicações para usar o iPad como segundo monitor do Mac, agora esta funcionalidade tornou-se nativa no novo macOS Catalina. De seu nome Sidecar esta funcionalidade permite usar o iPad como monitor externo tanto ligado com fio como sem fio.

No campo da acessibilidade, foi dado um importante passo para facilitar a interação de utilizadores com mobilidade reduzida com os equipamentos da Apple. O Controlo por voz utiliza o melhor da inteligência artificial da Siri para facilitar a comunicação. Esta funcionalidade estará também disponível no iOS.

Neste sentido, ao longo dos anos a marca da Maçã tem vindo a reforçar a ideia de que os dispositivos é que devem depender do utilizador e não o contrário.

Para nos ajudar a controlar a nossa utilização dos Macs o novo OS Catalina tem agora também ao nosso dispor a funcionalidade Tempo de Ecrã. Tal como já acontece no iOS esta funcionalidade permite-nos analisar em que aplicações distribuímos o tempo que dispensamos no nosso Mac.

Por sua vez, o Find My vai incorporar o Find my iPhone e o Find my Friends.

Uma importante melhoria prende-se com o facto de agora poder existir a possibilidade de equipamentos sem internet poderem também ser encontrados. Isto através de bluetooth, se ativado para procurar um equipamento, este pode ser localizado por bluetooth de equipamentos de outros utilizadores nas redondezas.

Algumas aplicações como por exemplo o Safari e o Lembretes vão conhecer melhorias estéticas.

Ficamos também a saber que mais aplicações chegarão em breve à Mac App Store. Isto graças ao Projeto Catalyst (anteriormente conhecido por Marzipan), permitirá aos programadores mais facilmente migrarem as apps de iPad para Mac.

Mac Pro e Pro Display XDR

Passados quase 6 anos desde o último Mac Pro, surge agora a nova “besta” da computação. O design é totalmente diferente e em nada tem que ver com o velhinho Mac Pro.

Projetado para pessoas que exigem o máximo em desempenho de um CPU o Mac Pro possui poderosos processadores Xeon até 28 núcleos e uma largura de banda enorme.

Este novo Mac Pro também fornece mais de 300W de energia, juntamente com uma arquitetura térmica de última geração para permitir que o processador funcione sem restrições o tempo todo. Basicamente, é para estar sempre a bombar!

Juntamente com o Mac Pro foi também apresentado o Pro Display XDR que possui um enorme monitor Retina 6K de 32 polegadas com cores P3 e 10 bits, um máximo de 1.600 nits de brilho máximo, uma incrível relação de contraste de 1.000.000: 1 e um ângulo de visualização super amplo, tudo a um preço inovador, segundo a Apple.

Juntos, os novos Mac Pro e Pro Display XDR são as ferramentas mais poderosas que a Apple já colocou nas mãos de clientes profissionais e irão mudar para sempre o trabalho dos profissionais.

Quanto a preços, o Mac Pro tem um preço fixado a partir de $5999 e o Pro Display XDR tem um preço a partir de $4999. Ou seja, quem quiser comprar o Mac Pro com o Pro Display XDR, tem de gastar um valor a começar quase nos $11000.

watchOS 6

O software do smartwatch mais vendido do mundo, continua a ser melhorado com mais foco no tema Saúde. Esta tem sido uma das grandes apostas da Apple e relatos um pouco por todo o mundo referem já vidas salvas graças ao Apple Watch.

A principal informação a reter é sem dúvida a App Store específica para o Apple Watch. Esta vai ser acessível a partir do próprio ecrã do smartwatch. Poderemos pesquisar com ajuda da Siri ou ditando as palavras.

Visualizamos as características das apps e fazemos o download diretamente no ecrã do Apple Watch. Portanto uma experiência semelhante à loja de aplicações a que estamos habituados no iPhone por exemplo.

No campo da Saúde, algumas importantes inovações surgiram.

Agora as nossas atividades físicas vão ter uma análise disponível ao longo de 90 dias. Desta forma, seremos informados do nosso progresso, e se houver um decréscimo da atividade, seremos incentivados a retomar o bom caminho.

Outra novidade, mais dedicada ao público feminino, o Cycle Tracking, permitirá à utilizadora registar o seu período menstrual. Poderá configurar alertas, que permitirão a sua gestão pessoal. Tudo isto estará integrado também com a app Saúde no iPhone.

Assim, temos agora uma app Saúde no iPhone com melhores funcionalidades e informação mais completa.

A gravação de voz também é uma novidade, podes agora usar o teu Apple Watch para gravar o quiseres. Promete ser uma importante “arma” para gravares notas de memória por exemplo. A Apple garantiu ainda que não irá guardar as gravações, contrariamente à gigante de Mountain View.

Ao de leve também foi abordada a nova app de Audiolivros no teu Apple Watch.

Agora de forma nativa também a app que faltava ao Apple Watch, a calculadora. Sim já havia apps externas, porém todos sabemos que uma original é sempre mais estável e intuitiva.

Como vem sendo habitual, a cada atualização major do watchOS a Apple presenteia-nos novos Mostradores.

Para além disso também foi implementada uma nova funcionalidade háptica. Agora a cada hora certa, poderás sentir uma vibração no pulso ou um som se preferires.

Por fim, uma inovadora app permite medir os decibéis em tempo real, do som ambiente do local onde estejas. Esta funcionalidade também poderá estar nas complicações personalizáveis.

tvOS 13

Já no que ao tvOS diz respeito as novidades não são muitas. A plena integração com a renovada app Apple TV é a grande aposta deste produto.

Ainda assim, temos um ecrã inicial redesenhado, bem como suporte multi-utilizador.

A aposta no Apple Arcade também está muito forte. Será possível jogar no Apple TV com o comandos remotos tanto da Xbox como da Playstation 4.

Com isto a marca da Maçã quer tornar este equipamento mais pessoal e divertido.

Para finalizar, importa referir que as versões Beta para programadores de todos estes sistemas operativos já estão disponíveis para download.

67 Shares: