Tim Cook falou sobre o compromisso da Apple com a Privacidade e o recurso Tempo de Ecrã em entrevista à ABC News

Tim Cook, CEO da Apple, deu uma entrevista à ABC News onde falou sobre o recurso Tempo de ecrã, além do compromisso da Maçã com a privacidade dos seus utilizadores.

Tim foi à TV falar sobre o “bem estar digital”, algo que as fabricantes de smartphones estão a investir cada vez mais.

O CEO reiterou que a Apple não deseja que os seus utilizadores se tornem dependentes dos seus iPhones. Com efeito, acredita que o uso dos aparelhos deva servir para enriquecer a vida das pessoas, permitindo que elas façam coisas que, antes, não poderiam fazer.

Tim disse, inclusive, que ficou surpreso quando verificou a sua atividade diária de ecrã. O CEO estava a ativar o seu telefone cerca de 200 vezes por dia.

“Eu teria imaginado menos da metade” desse montante, disse ele.

Sobre o controlo parental, Cook disse que recebe diariamente inúmeros emails de pais que desejam mais controlo sobre o uso do iPhone das suas crianças.

“O que estamos a tentar fazer é dar aos pais os controlos ”

“Não existe um padrão para pais, como sabemos. As pessoas têm visões diferentes sobre o que deve ou não ser permitido”, completou.

“Uma correção é definida de maneira diferente para si e eu e todos. … Sabe, o que pode ser razoável para mim pode ser totalmente irracional para o meu vizinho.”

“Eu recebo e-mails dos pais o tempo todo”, disse ele. “Têm ótimas ideias. E tenho a certeza de que haverá mais coisas que faremos.”

A jornalista Diane Sawyer questionou ainda Cook sobre como a empresa trata a privacidade dos seus utilizadores. O CEO da Apple reafirmou o compromisso da empresa com a privacidade e disse que os consumidores não são o seu produto produtos e que a companhia vê a privacidade como um tesouro.

“As pessoas que a rastreiam na internet sabem muito mais sobre si do que se alguém estiver a olhar na sua janela. Muito mais ”, disse ele.

“Você não é o nosso produto”

“Os nossos produtos são os iPhone e iPads. Nós valorizamos os seus dados. Queremos ajudá-lo, mantê-lo privado e mantê-lo seguro. Estamos ao seu lado.”

A entrevista, que vale a pena ser vista na íntegra, pode ser acedida através deste link.

6 Shares: