Apple Watch Series 3 [No LTE] 42mm – Review

Antes de iniciarmos esta prosa de reflexão, coloquemos os pontos nos i’s;

Esta review terá por base um uso do Apple Watch Series 3 durante 86 dias, incluindo noites pois dorme sempre no meu pulso esquerdo.

Outro facto: sou das pessoas que nunca usou relógio!

Começamos então?

Encomendei o meu Apple Watch a uma quinta-feira, dia 12 de Outubro, às 15h. Chegou no dia seguinte, 13 de Outubro e veio de Itália [UPS]. Acho que foi o produto mais rápido que recebi até hoje, nem em encomendas vindas de Portugal demorou tão pouco tempo. [ou mesmo esta review demorou tão pouco tempo a ser escrita].


Bateria

Não fiquemos com rodeios e vamos estabelecer já uma métrica:
O meu Apple Watch, em média, aguenta 2 dias e 8 horas, ou seja, dos 100% até aos 0%.

A bateria é suficiente para a minha utilização? Sem dúvida alguma. Necessito de mais bateria? Por agora, não. Mas vou-vos explicar o porque.

Carrego o meu Apple Watch de 2 em 2 dias, ou seja, quando o coloco a carregar ainda tenho bateria para mais 8h. Antes de ir jantar [é esta a minha rotina], coloco o relógio a carregar e ali fica até chegar aos 100%.

Sendo assim, se retirar o relogio do carregador às 22h do dia 01, tenha bateria para aguentar até às 06h da manha do dia 3. Com isto, quero dizer que caso vá chegar tarde a casa, consigo muito provavelmente ter bateria para toda a noite. Claro que depois dependerá da utilização de cada um, mas esta é a minha experiência.

Aqui fica o resumo da minha bateria entre o dia 04 de Janeiro [99%] e 06 de Janeiro [0%]:

Nota Final: 09/10

Observações: A bateria poderá ser curta para alguns utilizadores que utilizem o relógio para muitas chamadas, pois acredito que ainda não esteja totalmente optimizada para esse recurso [também não está no top 3 das minhas aplicações].

Ecrã

Quem diria que os relógios convencionais iriam ter um ecrã táctil no futuro? Os Simpsons já o previam em 1995, inclusive falar pelo smartwatch [versão LTE].

Como disse em cima, nunca fui pessoa de usar relógio mas este tamanho [42mm] é o ideal, para mim. Nunca senti a necessidade de ter um ecrã maior para a minha utilização, que serve para ler as notificações que recebo, mensagens, chamadas e as aplicações que utilizo.
A sua qualidade? Magnífica! Basta dizer que já tem OLED desde a sua primeira versão, um ecrã com umas cores vibrantes, especialmente os pretos [existe muito preto no interface o Watch]. Mesmo na rua e em dias de muito Sol, nunca senti qualquer dificuldade em ver as horas ou as notificações recebidas.

Nota Final: 10/10


Exercício Físico e Sono

A compra de um Apple Watch trás um complemento ao iPhone e outras possibilidades. Aliás, muitas vezes a sua compra é justificada pela prática regular de exercício físico e a sua monitorização.

Apesar de ter várias opções disponíveis na sua aplicação nativa, apenas usei a corrida ao ar livre para monitorizar a corrida que faço nos treinos [jogo futebol] para aquecer. Ao longo da corrida, sem ser o tempo e km’s percorridos, também nos vai mostrando os batimentos cardíacos e sinais vibratórios a cada km. Na aplicação no nosso iPhone, temos todos os dados relativos à corrida: Tempo, KM percorridos, calorias perdidas, evolução dos batimentos cardíacos, ritmo médio e o tempo por volta. Também grava o nosso percurso com o auxilio de GPS, permitindo assim rever por onde andámos [é bem preciso].

Ao nível do sono, onde dou uma maior importância, é espectacular quando utilizado com outras aplicações disponíveis na loja [a aplicação nativa, saúde, ainda tem algumas limitações]. A leitura de várias métricas, permite acompanhar a evolução do nosso sono, inclusive quanto tempo demoramos a adormecer. A aplicação que utilizo é a AutoSleep, onde nos mostra: horas de sono, a qualidade do sono, os batimentos cardíacos durante o sono, o sono profundo.


Para uma maior precisão, recomendo dormir com o relógio. É algo que faço e que nunca me causou qualquer incomodo, mas pode depender de pessoa para pessoa.
Definida uma meta de pelos menos 7 horas diárias de sono, todos os dias após as 08h00min da manha quando desbloqueio o iPhone é me dito quantas horas dormi.
Um bom complemento para a nossa saúde, especialmente quem queira melhorar o sono.

Nota Final: 08/10

Observações: Falta alguma precisão quando estou em pé e por vezes o relógio manda-me levantar, pois diz que estou há muitas horas sentado. A inserção de mais sensores, pode tornar o Apple Watch uma excelente ferramenta para o controlo da nossa saúde. A Apple tem aqui um excelente gadget para vingar na área da saúde.

Chamadas e Mensagens

Apesar de ser a versão sem LTE, uso bastante as chamadas pelo Apple Watch. Quando vou a conduzir, coloco o pulso perto da minha boca e peço com delicadeza há Siri [BR] para ligar ou uso os contactos mais recentes / favoritos. A qualidade de áudio [entrada e saída] podia ser um pouco melhor, mas o ambiente também não ajuda [o carro não é o melhor cenário]. Em casa, num ambiente mais sossegado a percepção do áudio é melhor, bem como o microfone capta e transmite um melhor som.

No que toca as mensagens, uso maioritariamente quando vou a conduzir. Usando o ditado, consigo que o relógio escreva tudo o que desejo e assim enviar. A função Ditado está muito bem conseguida e permite assim uma melhor utilização do relógio, pois usar o Scribble [usar o ecrã para escrever letra a letra] só mesmo para respostas curtas. Mas para respostas curtas ou até um pouco personalizadas, o AW apresenta várias soluções de resposta que podemos enviar instantaneamente.

Quando falam para o vosso Apple Watch, seja em chamada ou mensagens, facilmente se vêem num filme de James Bond.

Nota Final: 07/10

Observações: Uma melhor qualidade de captação e reprodução nas chamadas pede-se em uma futura versão, pois o AW facilmente é usado durante a condução sem qualquer perigo. No que toca às mensagens, nas respostas sugeridas, ainda falta alguma personalização tendo em conta o conteúdo da mensagem recebida [só recebo mensagens escrita em português correcto, zero abreviaturas].

Performance e Uso Diário

Se um relógio convencional nos habitou a uma performance e precisão inigualável, o Apple Watch não fica atrás. Apesar de por vezes sentirmos algum lag quando executamos certas aplicações [será que estão optimizadas? ou será muitos dados para processar?], no geral comporta-se muito bem. Convém frisar e não esquecer, estamos a falar de um relógio. Uma caixa que está no nosso pulso e que nos permite fazer imensa coisa, que há uns anos apenas era possível no mundo da fantasia de James Bond ou Simpsons.

Com o avançar da tecnologia, certamente a sua performance irá melhorar mas espero que a Apple tenha sempre este ponto em vista: Bateria. No meu ver, não faz qualquer sentido carregar um wearable todos os dias. Mesmo que tenha wireless charging e que com isso permita colocar sobre a sua base e ali ficar por breves momentos.

Não vou dizer que o Apple Watch mudou a minha vida, mas mudou a forma como interajo com o meu iPhone. Está bem patente que pego muito menos vezes no iPhone, ou seja, fica muito mais vezes guardado no meu bolso ou em cima da secretária. Sejamos honestos, convém salvaguardar o nosso iPhone antes que a sua bateria se “canse”.

A rápida leitura de notificações e assim ficar a par dos várias assuntos ou mesmo a visualização do remetente da chamada são situações em que o Apple Watch me ajuda a priorizar as notificações ao longo do dia. Para quem não usava relógio, ver as horas passou a ser algo mais rápido bem como a definição de um temporizador para situações especificas ou mesmo um alerta de reunião marcada no calendário. Outra situação em que o Apple Watch me ajuda é com as sugestões de respostas a mensagens, respostas práticas e rápidas para perguntas concisas.

Durante a reprodução de vídeos no iPhone, é possível utilizar a sua Coroa />Digital para levantar e baixar o volume ou mesmo pausar ou iniciar a reprodução da multimédia em questão. A possibilidade de passar à faixa seguinte, quando existe essa possibilidade na multimédia em questão não foi esquecida, algo muito útil quando ouvimos música pelos nossos AirPods e evitamos assim de usar o iPhone. Uma combinação perfeita para reprodução de música durante a nossa corrida ou mesmo repouso: iPhone, Apple Watch e AirPods.

O uso da Siri passou a ser mais usual no meu dia a dia, pois tenho a sensação que tem uma melhor captação do meu português, comparando com o iPhone.

Desde há muitos anos que o relógio também é considerado com um adereço de moda e o Apple Watch não é excepção. A possibilidade da rápida troca de braceletes [até o mostrador é possível trocar com um deslizar do dedo], torna o Apple Watch um utensílio de moda personalizado ao gosto de cada um. Ou seja, colocar aquela bracelete azul escura para combinar com o polo azul claro, ou mesmo uma bracelete preta a combinar com o nosso fato preto. O que não falta são braceletes compatíveis com o Apple Watch pelas lojas online mais conhecidas.

Um iDevice que veio complementar o uso que dou ao iPhone no meu dia a dia, seja em trabalho ou em lazer.

Exemplo: Uma situação pouco comum, mas que aconteceu comigo e o Apple Watch foi bastante útil. Durante um temporal fiquei sem electricidade em casa. Com o Apple Watch no pulso, consegui ligar a lanterna do mesmo [o visor fica totalmente branco e com mais brilho] e andar pela casa livremente com o caminho iluminado sem ter de pegar no iPhone. Uma situação rara, é verdade, mas que o Apple Watch tornou mais cómoda e de rápida solução.

Nota Final: 8/10

Observações: Seria de esperar que após três gerações por parte do Apple Watch as aplicações nativas, como as mensagens, não sofressem qualquer lag. O lag presente nas outras aplicações que utilizei, não interfere em nada com a normal utilização, pois muitas das vezes utilizamos o Apple Watch para ver as notificações recebidas e não ir à procura de informação no mesmo. Há excepção das braceletes oficiais da Apple serem caras, o uso diário do relógio como complemento à utilização do iPhone é fantástica.

Preço

409,00€ é valor a pagar pelo Apple Watch na Loja Online Portuguesa da Apple. Ao longo da sua ainda curta vida, o Apple Watch foi inserindo sensores e funções que o vão tornando mais interessante mas é importante deixar algo claro: Ainda não é um “must have”, mas se tens esta disponibilidade financeira, avança.
É um produto Apple, um produto premium e tem o seu custo mas não acho que tenha um preço proibitivo para as vantagens que trará ao consumidor normal [não tem um nicho de mercado como o iMac Pro].

Nota Final: 6/10


Pontos Positivos e Negativos:

POSITIVOS:
– ECRÃ SOBERBO
– DURAÇÃO DA BATERIA
– UM SUBSTITUTO DO IPHONE EM CERTAS SITUAÇÕES [GASTAMOS MENOS BATERIA NO IPHONE].
– PRÁTICO E EFICAZ NA SUA UTILIZAÇÃO
– POSSÍVEL TROCAR BRACELETES
– COMANDOS DE MULTIMÉDIA QUANDO REPRODUZIMOS ALGUM CONTEÚDO NO IPHONE.
NEGATIVOS:
– NÃO É INDEPENDENTE DO IPHONE, MAS TEM UM BOM ALCANCE NO QUE DIZ RESPEITO À LIGAÇÃO.
– NECESSITA DE UMA MELHOR OPTIMIZAÇÃO EM ALGUMAS APLICAÇÕES.
– MELHOR QUALIDADE DE REPRODUÇÃO E CAPTAÇÃO DE ÁUDIO EM UMA CHAMADA.
– MESMO DESIGN APÓS TRÊS GERAÇÕES PODE AFASTAR ALGUNS CONSUMIDORES.
– PREÇO DIFICIL DE JUSTIFICAR PARA ALGO QUE AINDA NÃO É ESSENCIAL.

Nota Final

8/10

0 Shares: